Dióxido de titanio

O dióxido de titânio é a indústria de pigmentos inorgânicos mais importante.

Podemos encontrá-lo na natureza como; brookita, rutilo e anatásio. Os dois últimos são fabricados industrialmente em grandes quantidades.

O dióxido de titânio é uma das substâncias mais brancas existentes. É seguro, barato e abundante na Terra. Quase sempre é usado em processos avançados de oxidação fotocatalisada, também na indústria cosmética e na indústria alimentícia.

Foi identificado pela primeira vez em 1791.

Como mencionamos anteriormente, o dióxido de titânio pode ser extraído industrialmente de minerais como rutilo e anatase por meio de um processo químico, que remove as impurezas até obter um pó branco que é o dióxido de titânio.

Na hora de ser extraído da natureza é muito impuro para ser comercializado, por isso passa por um processo de purificação,

Este produto é um semicondutor sensível à luz que absorve radiação eletromagnética perto da região UV. É anfotérico e quimicamente muito estável, não é inflamável e pode causar irritação se não for manuseado com cuidado. Pode ser diluído em ácido sulfúrico concentrado e em ácido fluorídrico.

Fórmula Química: TiO 2