Pesquisar
Close this search box.

Para que serve dióxido de silício? Conheça as aplicações da substância

Para que serve dióxido de silício

O dióxido de silício está mais presente em nossas vidas do que imaginamos. Ele existe na natureza sob a forma de certos minerais, mas também é produzido sinteticamente, a fim de ser usado em indústrias diversas. Mas, afinal, para que serve dióxido de silício?

Também conhecido como sílica, esse composto é um aditivo muito utilizado nas indústrias alimentícia, cosmética, farmacêutica, entre outras. 

Na indústria alimentícia, por exemplo, sua função mais importante é como agente antiaglomerante, que age como uma esponja para absorver a umidade e manter os produtos secos e frescos para durarem mais tempo nos estoques e prateleiras. 

Mas o que exatamente é o dióxido de silício? A substância é segura para consumo humano? Como é aplicado em outras indústrias? Continue a leitura para entender melhor. 

O que é dióxido de silício?

Dióxido de silício, ou sílica, é um composto natural formado por silício e oxigênio, dois elementos abundantes na crosta terrestre. Esse composto também pode ser produzido sinteticamente, em laboratório, sendo essa a forma mais utilizada na indústria. 

Os métodos de sintetização são variados, como a hidrólise em fase de vapor, que resulta na sílica pirogênica, ou processos úmidos, que originam a sílica gel e a sílica precipitada. 

O composto é conhecido pela sua dureza e resistência a extensas variações de temperatura, com uma versatilidade de aplicações. 

Além de sua presença inorgânica, como vimos, a sílica também é encontrada naturalmente em plantas e animais, bem como no organismo humano, embora o escopo completo de suas funções biológicas ainda seja um mistério para a ciência. 

Para que serve dióxido de silício?

homem segurando cerveja em fabrica

O dióxido de silício possui diversas aplicações industriais, mas sua principal função é como anti-umectante (ou antiaglutinante) na indústria alimentícia. 

Quando adicionado a uma mistura, o dióxido de silício impede que os ingredientes formem grumos, ou seja, se “grudem” uns nos outros.

Isso pois a substância tem como característica sua capacidade hidrofílica, que “puxa” a água, ou umidade, para si. 

Além disso, tem outras características, como:

  • Alta resistência: suporta altas temperaturas e pressão;
  • Baixa condutividade térmica: isola o calor, sendo utilizada em materiais de construção e isolamento térmico;
  • Ação conservante: previne a oxidação dos produtos;
  • Ação estabilizante: impede a separação dos diferentes ingredientes que compõem fórmulas;
  • Propriedades clarificantes: remove impurezas e sedimentos, o que torna líquidos mais límpidos;
  • Propriedades excipientes: adicionada a comprimidos e cápsulas para melhorar a estabilidade e a fluidez desses produtos;
  • Propriedades espessantes: aumenta a viscosidade de produtos, como cremes e cosméticos.

Onde é utilizado?

Agora que já sabemos sua definição, vamos entender melhor para que serve dióxido de silício nas indústrias? Veja a seguir as possibilidades de aplicações desse composto químico na indústria alimentícia, farmacêutica, cosmética e de construção civil. 

Indústria alimentícia

Como insumo da indústria de alimentos, o dióxido de silício atua para que os alimentos cheguem até o consumidor com a mesma qualidade de quando saíram da linha de produção.

Como dito anteriormente, o composto atua principalmente como antiaglomerante, para impedir que produtos em pó e grânulos, como farinha e condimentos, fiquem grudados. 

Encontrado também em suplementos e diversos alimentos processados, desde sopas em pó a pós para gelatina, o dióxido de silício ajuda a prevenir a umidade e garantir que os produtos mantenham suas características durante o armazenamento, mesmo que prolongado. 

Além disso, é útil na clarificação de cervejas e no processamento do vinho, e outros alimentos, onde contribui para a estabilidade e melhor transportar aromas. 

Indústria farmacêutica

remédios na palma de uma mão

Na indústria farmacêutica, o dióxido de silício serve como um excipiente. Ou seja, um ingrediente inativo que facilita a fabricação do produto farmacêutico e apoia suas propriedades físico-químicas. 

Ajuda a manter a estabilidade dos medicamentos, melhorando o fluxo e a distribuição da droga no organismo. Além disso, por ser inerte, não reage com os princípios ativos, o que ajuda a manter a segurança dos tratamentos. 

Cosméticos

O dióxido de silício também é encontrado em produtos cosméticos, por suas capacidades de absorção e dispersão. 

É usado para melhorar a textura de cremes e loções, atuando como um espessante e matificante, especialmente em produtos de skincare e maquiagens com ação matificante, que controlam o brilho da pele. 

A sílica também auxilia na distribuição homogênea dos pigmentos em cosméticos e assegura consistência na cor e na cobertura. 

Construção civil

Por fim, o composto químico é muito utilizado na indústria da construção civil devido às suas propriedades que conferem resistência e durabilidade aos materiais. 

Na produção de concreto, a sílica é adicionada como um aditivo, pois melhora a resistência mecânica e a durabilidade do concreto e a integridade das estruturas.

Além disso, a sílica é um componente importante na fabricação de vidros e cerâmicas, especialmente por sua estabilidade térmica e dureza. 

Nos vidros, por exemplo, a quantidade percentual na fórmula do vidro é de aproximadamente 70%.

O dióxido de silício é seguro para consumo humano?

Quando utilizado conforme as recomendações e dentro dos limites estabelecidos pelos padrões de segurança alimentar, o dióxido de silício é considerado seguro para consumo humano. 

Entretanto, a ingestão excessiva dessa substância sintética pode levar a efeitos secundários indesejados. 

Um desses efeitos é a possibilidade de silicose, uma condição causada pela inalação de pó de sílica em ambientes industriais, o que é diferente do consumo controlado em alimentos. 

A silicose afeta os pulmões e pode ser grave, mas esta doença está relacionada à exposição ocupacional, não ao consumo alimentar. 

Felizmente, os níveis de dióxido de silício utilizados como aditivo alimentar são rigorosamente controlados e regulamentados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), e estão dentro de limites seguros para o consumo humano. 

Saiba mais detalhes sobre o dióxido de silício industrial da Pochteca e faça seu orçamento!

Conclusão

Esperamos que após a leitura deste artigo, você compreenda melhor para que serve dióxido de silício! Em resumo, essa é uma substância versátil para diversas aplicações industriais. 

Na indústria alimentícia, garante textura homogênea e sabor aos produtos. Já na farmacêutica e cosmética, auxilia na segurança e eficácia dos medicamentos e produtos. E na construção civil, contribui para estruturas mais fortes e duráveis. 

Para conferir outros conteúdos como este, acesse o blog da Pochteca Coremal!

Archivo
Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn
Email
Skype

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assuntos relacionados

Químicos
Lauril Éter Sulfato de Sódio

O lauril éter sulfato de fórmula: C12H25NaO3S, é um composto amplamente utilizado em produtos para cuidados pessoais, também é comum referir-se a este composto por

Leia mais »

COMUNICADO SOBRE SEGURANÇA EM PAGAMENTO

Prezado cliente, 

Recentemente recebemos relatos de clientes informando sobre tentativas de fraude em nome da nossa empresa.

Uma pessoa se fazendo passar por funcionária da área de Créditos e Cobrança da Pochteca Coremal, relata um problema no cálculo de preços de venda e, por conta disso, um novo boleto estaria sendo emitido com o valor correto e enviado novamente para o cliente.

A Pochteca Coremal esclarece que não envia esse tipo de e-mail aos clientes e que qualquer questão relacionada a divergência de valores são préviamente discutidas entre as áreas envolvivas na venda do produto, e nunca partindo da área de Crédito e Cobrança.

Atenciosamente.

Outros países