Pesquisar
Close this search box.

Mitos e verdades sobre o ácido glioxílico

O ácido glioxílico é um composto orgânico, que faz parte do grupo dos ácidos carboxílicos C2, juntamente com os ácidos acético, glicólico e oxálico. Passou a ser um ácido conhecido e até mesmo polêmico em 2014, após a veiculação de uma reportagem em que o uso da substância foi questionado para determinadas situações.

Para desmistificar algumas teorias sobre a utilização do ácido glioxílico que se popularizaram, separamos uma lista com mitos e verdades sobre o ácido. Porém, primeiro é preciso conhecer o composto e entender um pouco de como se dá o uso deste.

O que é ácido glioxílico?

O ácido glioxílico é um componente importante na síntese orgânica fina e é amplamente utilizado na indústria farmacêutica, alimentícia e de perfumes sendo utilizado industrialmente tanto puro como na forma dos seus sais e ésteres. Também pode ser utilizado em cosméticos e produtos de cuidados pessoais. É um líquido viscoso em temperatura ambiente e 100% biodegradável, fornecido como uma solução 50% aquosa incolor ao amarelo palha, com odor característico.

Mitos e verdades do ácido glioxílico

Depois de se tornar uma solução polêmica em 2014, muito especula-se sobre a utilização do ácido glioxílico e se o composto é ou não prejudicial para a saúde do ser humano. Com o intuito de esclarecer algumas dúvidas, separamos algumas curiosidades e mitos sobre o ácido. Confira abaixo!

  1. “O ácido glioxílico é um composto orgânico da mesma família do vinagre (ácido acético) que ingerimos na salada”: VERDADE!
  2. “Ácido glioxílico e formol são a mesma coisa”: MITO!
    Não é apenas o nome que é diferente, os compostos também são. A única coisa que os dois têm em comum são às moléculas igualmente pequenas.
  3. “O ácido glioxílico também é encontrado na natureza, sendo produzido por fungos, plantas e bactérias”: VERDADE!
    O ácido glioxílico é responsável por garantir o crescimento e reprodução de alguns organismos, e por isso possui um papel fundamental na natureza.

A partir dessas informações é possível notar que o ácido glioxílico, na verdade, pode ser utilizado na composição de diversos produtos diferentes, desde que adquirido nas condições ideais, por uma distribuidora de confiança que saiba fazer o armazenamento e o manuseio correto do composto orgânico.

A Pochteca Coremal é especializada na distribuição de soluções químicas de alta qualidade, com anos de experiência no mercado, parceria com os melhores fornecedores nacionais e internacionais, além de uma transportadora própria. Acesse o nosso site e entre em contato para fazer uma cotação ou esclarecer dúvidas sobre o produto.

Archivo
Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn
Email
Skype

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assuntos relacionados

Químicos
Cumarina: o que é e para que serve

A cumarina é amplamente empregada na indústria de perfumaria, cosméticos e aromatizantes. Há algumas décadas, a cumarina era muito usada como aromatizante em alimentos, mas

Leia mais »

COMUNICADO SOBRE SEGURANÇA EM PAGAMENTO

Prezado cliente, 

Recentemente recebemos relatos de clientes informando sobre tentativas de fraude em nome da nossa empresa.

Uma pessoa se fazendo passar por funcionária da área de Créditos e Cobrança da Pochteca Coremal, relata um problema no cálculo de preços de venda e, por conta disso, um novo boleto estaria sendo emitido com o valor correto e enviado novamente para o cliente.

A Pochteca Coremal esclarece que não envia esse tipo de e-mail aos clientes e que qualquer questão relacionada a divergência de valores são préviamente discutidas entre as áreas envolvivas na venda do produto, e nunca partindo da área de Crédito e Cobrança.

Atenciosamente.

Outros países